Quando recorre a um empréstimo bancário, há dois seguros que deve fazer: o seguro multirriscos habitação e o seguro de vida.

A obrigatoriedade na subscrição não implica aceitar todas as condições que lhe são propostas. As coberturas, exclusões e os prémios podem (e devem!) ser negociados.

Caso contrário, há companhias mais vantajosas.

O objetivo é que tenha a maior proteção possível no caso de um previsto grave.

Descubra que tipo de garantias oferecem ambos os seguros, quais as coberturas e como poupar sem perder a qualidade das coberturas.

 

Por que são necessários 2 seguros para a casa?

Os seguros funcionam como um reforço de garantia.

Afinal, a sua casa está sujeita a riscos e, enquanto titular do empréstimo, também pode ser vítima de um infortúnio.

Ao contratar um seguro, está a constituir uma espécie de fundo de emergência. Caso algo aconteça ao imóvel ou ao tomador do seguro, a companhia assume os prejuízos e cobre as despesas ou dívidas.

No seu conjunto, ambos os seguros servem para proteger a casa, a família e as finanças do agregado familiar.

 

 

Seguro multirriscos habitação: Não fique pela proposta do banco

O seguro da casa, como também é apelidado, é um investimento que pode compensar no longo prazo – basta um acidente para colocar em causa o recheio e a estrutura da sua habitação.

Imagine os custos associados a um chão da casa estragado, equipamentos elétricos danificados por sobrecarga ou curto-circuito, paredes ou janelas estragadas por força de um assalto. O número de danos é extenso.

Se vai comprar casa, saiba que não é obrigatório aceitar a proposta da instituição bancária. É obrigatório, sim, ter um seguro, mas é livre para escolher a opção mais conveniente.

Se já tem um imóvel e procura baixar o valor associado ao seguro multirriscos ou obter mais coberturas pelo menos preço (ou mais baixo), pode transferir a apólice.

 

Coberturas do Seguro Multirriscos Habitação

Antes de detalhar as coberturas mais comuns, é importante estar consciente que o capital do seguro multirriscos deve ser o valor total de reconstrução.

Portanto, se fizer obras de melhorias no imóvel, deve contactar a seguradora ou instituição bancária e atualizar o valor para garantir que tem cobertura total.

Quando adquire um imóvel em propriedade horizontal, é obrigado/a a ter um seguro de incêndios. Mas há mais riscos para além destes.

O seguro multirriscos garante que tem direito a uma indemnização para compensar situações como:

  • Furtos;
  • Danos causados por água ou aluimentos de terra;
  • Incêndios, queda de raios ou explosões
  • Tempestades ou sismos, entre muitas outras.

 

O valor do prémio vai depender das coberturas contratadas. Não olhe apenas ao preço.

E sim, as casas mais antigas e em zonas de risco elevado - Algarve e Açores - idealmente, devem ter cobertura contra fenómenos sísmicos. Caso contrário, não terão direito a indemnização.

Veja nas perguntas frequentes o que deve fazer para ativar as coberturas do seguro multirriscos habitação.

Na fase de pesquisa do seguro que melhor se adapta às suas exigências, deve ter em atenção as características do seu imóvel.

 

O que deve constar da proposta?

Ao subscrever o seguro multirriscos, tem três opções: pode optar por segurar apenas as paredes, o recheio ou ambos.

Na proposta, devem constar informações, tais como:

  • Valor de reconstrução;
  • Capital seguro para o imóvel e recheio da casa;
  • Franquias;
  • Limites das indeminizações para cada cobertura.

Atenção, tudo o que não estiver na lista, será excluído. Veja e reveja as condições da apólice.

A EXS Seguros procura simplificar todo o processo de pesquisa e comparação de ofertas porque sabemos que é o principal obstáculo à poupança.

Esta ideia é válida para quem vai comprar casa ou pretende reduzir o prémio do seguro.

O objetivo dos profissionais da EXS é que encontre uma proposta com a melhor relação custo-benefício.

 

Simule sempre as condições do Seguro Multirriscos Habitação

As companhias praticam preços muito semelhantes para os seguros associados à casa e no Ramo Vida. A diferença pode estar nas coberturas e exclusões.

Antes de fazer a simulação, deve reunir alguns dados sobre as características do imóvel:

  • Ano de construção;
  • Localização do imóvel (vai determinar o risco de algumas ocorrências naturais);
  • Valor do recheio;
  • Presença ou ausência de sistemas de alarme e proteção contra roubos;
  • Vigilância no prédio ou moradia.

Ao fazer uma simulação junto da EXS otimiza o tempo e a qualidade das propostas. São os nossos profissionais que contactam um leque de 24 seguradoras parceiras, filtram e apresentam-lhe apenas as ofertas que, realmente, merecem a sua atenção.

 

Seguro de Vida Crédito Habitação: Proteção Total

Se o seguro multirriscos é importante, o seguro de vida crédito habitação é indispensável.

Imagine que acontece algo grave que o/a incapacita de trabalha ou, por infortúnio, morre e deixa os seus descendentes com as responsabilidades que tinha em vida. Quem vai assumir as prestações mensais do crédito habitação e liquidar a dívida remanescente?

Se tiver um seguro de vida, as consequências financeiras, ou seja, as prestações mensais do crédito habitação, passam para a companhia de seguros ou instituição bancária onde subscreveu os produtos.

Esta passagem de risco tem um preço, claro. É o chamado prémio de seguro.

 

Coberturas do Seguro de Vida Crédito Habitação

O prémio de seguro varia na mesma medida das coberturas contratadas. Enquanto beneficiário, deve estar atento às condições particulares da apólice.

Deve escolher as coberturas de acordo com os riscos que considera estar mais propenso. Por exemplo, se tem historial de doenças cardíacas na família em idade jovem, garanta que contrata uma cobertura que acautele estas eventualidades.

Existem várias coberturas extra, no entanto, há duas que geram mais dúvidas:

  • Invalidez Total e Permanente: mais abrangente e pode ser acionada quando for alvo de um sinistro que resulte num nível de incapacidade acima dos 60%.
  • Invalidez absoluta e Definitiva: mais restritiva, podendo ser acionada quando o nível de incapacidade é tão elevado que leva à necessidade de apoio de terceiros.

Tenha também atenção às franquias, ou seja, o valor que é da sua responsabilidade e que paga antes da empresa cobrir os benefícios descritos na apólice.

 

Como é feito o cálculo do prémio?

Cada instituição bancária ou seguradora tem critérios internos próprios.

A lógica é simples: quanto maior o risco para a seguradora, maior o preço a pagar pelo seguro.

No entanto, há alguns critérios comuns e que têm maior influência sobre o preço final:

  • Idade dos titulares do empréstimo/seguro de vida;
  • Capital em dívida;
  • Estado de saúde;
  • Atividade profissional.

É normal que as seguradoras peçam exames médicos, o historial clínico ou questionem sobre doenças comuns na família. Pode ser entendido pelos clientes como uma invasão de privacidade.

Contudo, pode olhar para esta exigência de outra forma: tem a oportunidade para realizar um exame médico completo gratuito, onde pode identificar alguma condição médica grave.

 

O valor da mensalidade é sempre o mesmo?

Outro aspeto negligenciado pelos titulares de seguros de vida é a evolução do prémio do seguro. Só quando existe uma subida abrupta é que os clientes manifestam a sua insatisfação.

É aconselhável ir controlando a evolução do prémio ao longo do contrato. Se o valor estiver incomportável, considere mudar!

Peça também a revisão do prémio sempre altere algo na sua vida que diminua os riscos para a seguradora.

 

Perguntas frequentes sobre os Seguros quando Compra Casa

1. Como ativar o seguro multirriscos habitação em caso de sinistro?

Se ocorrer um sinistro, deve que participar o ocorrido à seguradora o quanto antes. Por norma, existem linhas telefónicas ou emails reservados para estes casos. Na participação, devem constar dados como o número da apólice, a data e o local do sinistro, a descrição do mesmo e a identificação dos lesados, bem como os respetivos dados pessoais e de contacto.

 

2. O que é o capital seguro no multirriscos?

Este é o valor máximo que a companhia vai pagar no caso de um sinistro. Mesmo que os prejuízos sejam mais elevados, a seguradora apenas paga o valor contratado. É da responsabilidade do titular do contrato definir à partida um valor correto (valor de reconstrução do imóvel + custo de substituição dos bens que constituem o recheio da casa) e ir atualizando ao longo de toda a vigência do contrato. Tenha atenção que é preferível estimar e proteger a casa pelo seu valor real e não apenas pelo valor de mercado.

 

3. A perda de bonificação do spread é automática quando transfere o seguro de vida crédito habitação?

A perda de bonificação no spread do crédito habitação depende dos contratos e não é uma verdade universal. Na maioria dos casos, pode transferir o seguro, sem penalizações. Tenha em atenção que o banco baixa ligeiramente o spread, mas compensa no preço do seguro de vida. Reveja a sua apólice e se quiser poupar até cerca de 60%, simule com a EXS.

 

4. Quando termina o seguro de vida associado ao crédito?

Há vários cenários para a resolução do seguro de vida. Se no fim do período de vigência do seguro de vida ainda estiver vivo, o contrato cessa. Se algo grave acontecer e morrer, ficar incapacitado e dependente de terceiros, ou outras situações incluídas na apólice, os beneficiários recebem o capital seguro inicialmente e o contrato fica resolvido.

+ info
Partilhe